Dicas e Curiosidades

A importância da Logística Humanitária

Existem vários conceitos sobre logística e um deles nos diz, basicamente, que ela é a responsável pela distribuição eficiente dos produtos de uma determinada empresa a um custo menor e excelente serviço ao cliente.

Agora imaginem um cenário de caos, por exemplo, o rompimento da barragem do fundão em Mariana –MG que soterrou o subdistrito de Bento Rodrigues. Neste desastre houveram várias vítimas que necessitaram de suprimentos básicos como; roupas, alimentos, água e matérias de higiene pessoal. Nessas situações faz-se necessário uma logística para a distribuição dos recursos arrecadados, esta logística é chamada de Logística Humanitária ou logística de desastres.

image - A importância da Logística Humanitária
Recursos doados para serem transportados

A logística humanitária corresponde à assistência prestada para que o fluxo de recursos, frutos de arrecadações, possam chegar através de meios de distribuição ao local das pessoas em dificuldades.

ARRECADAÇÃO -> CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO -> DISTRIBUIÇÃO -> ABRIGO

O tempo de espera, na logística humanitária, deve ser quase zero entre a ocorrência da demanda e a necessidade da mesma. Sua demanda é aleatória, o controle de estoque é sem definição devido à variação da demanda e à localização, as informações são conflitantes, pouco confiáveis ou não existem. Seu principal objetivo é minimizar perdas de vidas e mitigar o sofrimento com menor custo, com foco em pessoas e suprimentos.

No final é muito importante realizarmos uma avaliação de desempenho da operação de logística humanitária. Afinal, se houve uma morte, é possível classificar a operação como um sucesso?

Como vimos, a ajuda deve ser ágil e rápida para evitar danos pós-tragédia. Em uma operação de resposta a um desastre é preciso considerar a agilidade/velocidade da ajuda, a eficiência em entregar os produtos necessários em quantidades suficientes aos locais atingidos, e o custo da operação.

TRAGEDIA.SAMARCO.SOLIDADARIEDADEBRASILEIROS - A importância da Logística Humanitária
Mariana (MG) – Donativos para as vítimas do rompimento de barragem no distrito de Bento Rodrigues, zona rural de Mariana, em Minas Gerais (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Em conjunto com operações da Cruz Vermelha, a pesquisadora Anne Davidson conseguiu elaborar um conjunto de 4 indicadores de desempenho que podem ajudar a compreender o quão bem sucedida é uma operação deste porte.

1)      Cobertura dos recursos: este indicador divide-se em dois outros que irão mostrar o percentual de bens necessários frente ao que foi arrecadado e qual o percentual dos bens arrecadados que foram efetivamente entregues à população atingida. O primeiro ajuda a entender quão rapidamente consegue-se arrecadar aquilo que é necessário; o segundo mostra um índice de eficiência no transporte e distribuição dos donativos. Juntos, mostram a eficiência em arrecadar e distribuir os produtos necessários.

2)      Tempo entre doação e entrega: assim como o lead time funciona na logística empresarial, este indicador mostra quanto tempo perde-se nos processos de transporte e triagem.

3)      Eficiência financeira: nem sempre os produtos provém de doações – como é o caso de remédios, as vezes comprados às pressas, de laboratórios mais próximos e sem grandes pesquisas de preço. Então, é importante saber o custo extra incorrido pela necessidade de ser rápido. Além disso, normalmente a infraestrutura local está devastada e meios de transporte mais caros devem ser usados nos primeiros dias. Com o tempo, o custo de transporte também deve diminuir, mas é importante saber quanto se pagou a mais pelo uso de meios alternativos.

4)      Exatidão da avaliação: em momentos de crise, com informações escassas e pouco tempo para avaliação, é comum que ocorram divergências entre aquilo que de fato era necessário e aquilo que foi divulgado. Eventualmente espera-se necessitar de roupas e comida para 100 mil pessoas quando na verdade 50 mil pessoas teriam sido atingidas. Conhecer os processos de tomada de decisão e avaliar a exatidão dos números estimados é importante para que medidas corretivas sejam tomadas para os próximos desastres.

O assunto é relativamente novo no Brasil, mais comumente visto em países como o Japão. Este assunto não trata apenas da logística em si, mas também da engenharia devido à dificuldade de acesso aos locais afeados. O campo da Engenharia de Produção envolve não só o estudo técnico, projetos de melhoria de sistemas produtivos, mas nos permite uma visão mais holística, o que pode contribuir e muito para a execução da logística humanitária.

Tags
Veja mais

Comentários no Facebook

Close