Engenharia de Produção

Aspectos financeiros da OEE

Como viabilizar investimentos em eficiência de fábrica

Overall Equipment Effectiveness - Leading Edge Solutions

Muitas vezes, no dia a dia da empresa, nos deparamos com possibilidades de melhorias nas operações, porém encontramos alguma resistência em conseguir investimentos para realizá-las, muitas vezes por uma falta de habilidade em mensurar economicamente esses possíveis ganhos.

Um bom exemplo disso é como justificar para o departamento financeiro ou para os tomadores de decisão para liberação de recursos, que investir em projetos para aumentar a OEE da fábrica implica em ganhos diretos no resultado financeiro da empresa.

O objetivo dessa série de artigos é mostrar, de forma detalhada, métodos de cálculo que ajudará você a argumentar com dados consistentes sobre os benefícios financeiros dos investimentos em melhorias da OEE.

Definição

Antes de mais nada, vale recapitular o que é a OEE:

OEE é a sigla em inglês para Overall Equipment Effectiveness, ou Eficiência Global dos Equipamentos.

Segundo Hansen (2006, p. 43), OEE “indica a eficácia do processo (fazer bons produtos na velocidade considerada) no tempo que o equipamento está programado para operar.”.

Como calcular?

Ela é calculada considerando o produto da DISPONIBILIDADE (D) x TAXA DE PERFORMANCE (P) x TAXA DE QUALIDADE (Q), sendo que:

TAXA DE DISPONIBILIDADE (D) = TEMPO OPERACIONAL / TEMPO PROGRAMADO

TAXA DE PERFORMANCE (P) = VELOCIDADE REAL/VELOCIDADE PLANEJADA

TAXA DE QUALIDADE (Q) = PRODUTOS BONS/PRODUÇÃO TOTAL

Então, para o exemplo ficar numérico:

TAXA DE DISPONIBILIDADE (D) = 16h / 24h = 0,666 ou 66,7%

TAXA DE PERFORMANCE (P) = 900 peças/hora / 1000 peças/hora = 0,900 ou 90,0%

TAXA DE QUALIDADE (Q) = 14.256 peças boas / 14.400 peças totais = 0,990 ou 99,0%

Portanto,

OEE = D x P x Q

OEE = 0,666 x 0,900 x 0,990 = 0,593 ou 59,3%

Ou seja, a eficiência dessa linha de produção, para esse exemplo, é de 59,3%.

Pronto, agora que recapitulamos o que é a OEE, a partir dos próximos artigos falaremos dos seus aspectos financeiros e como viabilizar economicamente investimentos em melhorias baseadas nesse indicador.

Até breve!


HANSEN, Robert C. Eficiência global dos equipamentos: uma poderosa ferramenta de produção/manutenção para aumento dos lucros / Robert C. Hansen ; tradução Altair Flamarion Klippel. Porto Alegre: Bookman, 2006.

Etiquetas
Veja mais

Dafne Barbosa

Estudante de Engenharia de Produção pela UNIVESP e Gestão de Logística pela FAM, possui experiência de 21 anos em ambiente fabril, passando por setores de Manutenção e Utilidades e atualmente é Supervisor de Produção em uma indústria do ramo alimentício em Guarulhos/SP. Entusiasta de temas técnicos relacionados a eficiência e excelência operacional, planejamento de produção e planejamento de demanda, possui também formação em coaching, onde atua com análise de perfil comportamental, desenvolvimento de líderes, gestão de carreira e desenvolvimento de soft skills.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar