Engenharia de Produção

Capitalismo Consciente

Como é possível gerar lucro e agregar benefícios a sociedade?

Ligada a vertente do Capitalismo tradicional essa nova modalidade continua a ser uma prática voltada aos negócios que cria valores e define a cultura em uma organização. Baseada em quatro princípios a mesma ainda reúne diversos paradigmas, pois os negócios não são restritos a geração de lucro, renda ou trabalho de altos níveis produtivos, e sim, em valores sociais.

Imagem relacionada
Princípios da Empresa Consciente

Princípios

Os 4 princípios que norteiam essa proposta são:

  • Liderança Consciente: Líderes conscientes são os únicos que inspiram a lealdade e o alto desempenho consciente em suas equipes. Eles são responsáveis por guiar os colaboradores para as melhores práticas morais de acordo com a estratégia empresarial. Apresentam postura ética e inspiram sua equipe.
  • Cultura Consciente: Uma cultura baseada em valores e que transmite os princípios de uma organização. Com uma cultura bem definida, o colaborador cria o sentimento de pertencimento, confiança e cuidado, além de atrair pessoas que compartilhem dos mesmos ideais da empresa em questão.
  • Propósito Maior: Fortes valores que vão além do lucro e que inspiram, envolvem e energizam o empresário, bem como os colaboradores e consumidores, que, engajados, confiam e até mesmo amam essas empresas.
  • Orientação para Stakeholders: Empresas conscientes maximizam retornos para todos os envolvidos em seu negócio — colaboradores, consumidores, comunidade, governo e investidores — e entendem que, tendo todos envolvidos e engajados, é possível formar uma empresa forte, saudável e sustentável.

Exemplos de Empresas

Algumas empresas adotam o modelo do Capitalismo Consciente, guiadas por esses princípios que interligam toda a cadeia de geração de valor, para atingir metas de maneira justa e equilibrada.

São exemplos de Empresas Conscientes:

  • A Southwest Airlines é hoje umas das companhias aéreas mais bem-sucedidas dos Estados Unidos. Seus colaboradores amam a empresa. Herb Kelleher, cofundador da empresa, acredita que o líder pode motivar muito mais os colaboradores através do amor e da confiança do que através do medo. E o que parecia ser, aos olhos de todos, uma ideia romântica tem dado bons resultados mesmo no difícil mercado de companhias aéreas. Os custos baixos deram à Southwest Airlines seu nicho de mercado e uma vantagem competitiva: o de possuir as tarifas mais baixas do mercado americano.
  • John Mackey, da Whole Foods, varejista de alimentos naturais e orgânicos norte-americana, diz que o propósito deles é ajudar as pessoas a ingerirem alimentos mais saudáveis, educá-los sobre dieta saudável e estilo de vida, ajudá-los a viver mais tempo livres de doença e a terem mais vitalidade. Tal atitude eleva o engajamento dos colaboradores e os faz criar um ambiente de trabalho positivo e otimista em que todos sentem que seu trabalho tem um forte significado. Através de uma cultura de capitalismo consciente, todas as suas ações desde a contratação até o dia a dia no trabalho é pautado pelo cooperativismo e lealdade entre funcionários. O modelo de dinâmica para contratação de funcionários é interessante.
  • Rede Asta é um negócio brasileiro fundado por  Alice Freitas e Rachel Schettino. O negócio social atua na economia do feito a mão, desenvolvendo artesãs em empreendedoras que transformam resíduos em produtos bons, bonitos e do bem. Diversas empresas nacionais apoiam a ideia e colaboram com o modelo de negócio que vai além da busca pelo lucro, pois gera renda e cria valor para a comunidade em que está inserida.
  • A ONG Renovatio em seu projeto ver bem  produz óculos de baixo custo para quem precisa. A ONG contrata pessoas em situação de vulnerabilidade social para fazer o trabalho de produção e atendimento. Os beneficiados participam de cursos e programas culturais. E a remuneração varia de acordo com o engajamento de cada um. Cada versão dos óculos de baixo custo produzidos é apenas R$25,00 e qualquer pessoa pode colaborar.
Etiquetas
Veja mais

Klara Medeiros

Especialista em Gestão de Projetos pela USP e Universidade da Califórnia, além de outras aventuras na Copenhagen Business School e milhões de outros cursos paralelos. Graduanda em Engenharia de Produção pela UFCG e entusiasta da vida! Amo conversas paralelas e atuar de Coaching nas horas vagas. Vem comigo!

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar