Engenharia de Produção

Como o Blockchain transformará o setor de Logística, Supply Chain e Transporte?

A tecnologia amplamente financiada por países pioneiros no desenvolvimento inovador, como os Estados Unidos, já apoiam o uso de Blockchain nos diversos campos de inovação.

Além disso, possui programas de financiamento para apoio de startups que apresentem soluções para o setor emergente. De acordo com a publicação feita pelo o Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos (DHS),  o mesmo está buscando financiar soluções anti-falsificação de startups focadas em blockchain garantindo a transparência na cadeia logística, com incentivos que vão até US$800 mil. Entretanto em que se baseia essa tecnologia e por que devemos conhecê-la?

A internet transformou a concepção de fazer negócios e nos comunicarmos. Embora recente, é compreensível o interesse das empresas e órgãos estatais pelo Blockchain ou cadeia de blocos. Aliás, essa tecnologia tem o mesmo potencial de disrupção que a internet teve.

O que é Blockchain?

O Blockchain é a tecnologia que consiste em ter acesso a um banco de dados distribuído e descentralizado para o registro de informações que não podem ser modificadas. A mesma permite a  descentralização da validação de transações, ou seja, a verificação é feita sem intermediários.

O acesso aos bancos é feito com chaves criptografadas de todos os envolvidos, trazendo maior transparência às operações. Inclusive, cada etapa do processo só acontece se houver consentimento de todas as partes.


A sua finalidade é otimizar os processos de qualquer atividade feita online. Também é mais seguro, pois os códigos usados nas transações são complexos, a ponto de deixar uma transferência irreversível, evitando fraudes nas informações. Portanto transparência, credibilidade, agilidade e eficiência marcam essa nova tecnologia.

Sua vasta utilização principal ainda é no mercado financeiro, que foi impulsionado com o surgimento da criptomoeda. Entretanto, a tecnologia por ser bastante eficiente tem sido bastante explorada por outros setores, como a logística.

É o exemplo da Nasdaq, um mercado de ações automatizado norte-americano voltado a tecnologia. A empresa passou a fazer manutenção de registros com o Blockchain aliado a LINQ (é o nome de um conjunto de tecnologias com base na integração de recursos de consulta em dados), uma ferramenta de gerenciamento em nuvem que controla e emite ações de determinada empresa.

Após a implementação da tecnologia, os custos de auditoria e a burocracia reduziram. Outros ganhos observados foram a verificação mais transparente e a maior inviolabilidade dos dados de cada empresa.

Além do setor da economia, essa tecnologia vem para enriquecer a cadeia logística, de transportes e supply chain. Por ser um mercado que precisa de dados de diversas fontes, faz-se interessante seu uso na negociação com as diversas empresas que são envolvidas na entrega de um produto, por exemplo, além da participação do destinatário final.

Na Logística, o blockchain permite que todos os produtos tenham sua jornada rastreada em todos os momentos da cadeia de produção. Diante deste cenário, a implementação de tecnologias de blockchain podem ajudar as empresas a registrarem preços, datas, localização, qualidade, conformidade e outros dados relevantes para gerenciar com eficiência a cadeia de suprimentos.


A tecnologia blockchain na área de logística permite verificar a origem e a autenticidade dos suprimentos que fazem parte de cada etapa da cadeia, garantindo a qualidade do produto final. Contratos inteligentes, que passam a ser um dos blocos da cadeia, definem as regras sobre as transações e automatizam as interações entre as partes.

Algumas empresas brasileiras apoiam e utilizam em suas atividades essa  inovação como o caso da Renner, Netshoes, Centauro etc,.Desde a saída da loja até a chegada final o produto é rastreado, independente de quantos envolvidos tiverem até a sua chegada. Isso confere vantagem competitiva ao negócio e elimina processos custosos e demorados e barreiras entre os envolvidos, trazendo conforto e simplicidade técnica para todos.

Os impactos positivos são inúmeros, além de sua implantação ser compensada rapidamente, por ter custos mínimos comparados a sua efetividade. Aliás, a tendência é que os processos logísticos se tornem cada vez mais automatizados e integrados à toda a cadeia produtiva, garantindo mais segurança e qualidade à linha de produção, evitando riscos e reduzindo custos.

Etiquetas
Veja mais

Klara Medeiros

Especialista em Gestão de Projetos pela USP e Universidade da Califórnia, além de outras aventuras na Copenhagen Business School e milhões de outros cursos paralelos. Graduanda em Engenharia de Produção pela UFCG e entusiasta da vida! Amo conversas paralelas e atuar de Coaching nas horas vagas. Vem comigo!

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar