Mercado de Trabalho

Conhecendo os cargos: Controller

Resultado de imagem para executivo

O Engenheiro de Produção é um profissional altamente versátil e por isso pode atuar em diferentes cargos dentro de uma única empresa. Hoje iremos falar um pouco sobre o cargo de Controller. Este profissional ocupa hoje um lugar de tamanho poder nas organizações simplesmente pela função que ele exerce. É um cargo de muita responsabilidade, demanda respeito e, por isso, deve ser exercido por um profissional generalista, ou seja, alguém capaz de interagir com várias áreas.

O que faz um Controller?

O Controller tem como dever básico extrair e consolidar informações relevantes, confiáveis e oportunas, gerando relatórios que vão auxiliar as tomadas de decisões dos gestores de cada área da empresa, bem como para a diretoria da organização.

Sua responsabilidade é garantir a execução dos recursos da empresa da forma mais rentável possível. Uma espécie de defensor dos interesses dos acionistas da companhia. Cabe ao controller ser a balança entre risco e remuneração de capital da empresa.

Além disso, cabe ao Controller:

  • Planejar, organizar e desenvolver planos econômicos-financeiros;
  • Analisar informações contábeis e de performance para reduzir perdas, aumentar o lucro e acompanhar projeções de faturamento;
  • Definir diretrizes que estejam alinhadas ao planejamento econômico e estratégico da empresa;
  • Acompanhar e estudar o mercado em que a empresa está inserida;
  • Avaliar os ciclos operacionais;
  • Verificar onde é possível melhorar e definir ações corretivas.

Uma profissão em alta

Por ter uma alta demanda no mercado, o Controller se mostra cada vez mais fundamental dentro de uma corporação. E devido a escassez deste profissional, acaba por ser uma das profissões mais bem pagas no mundo dos negócios.

Segundo dados, os salários podem variar de 12 a 40 mil. E sua principal área de atuação está nas grandes empresas. As pequenas e médias empresas não apresentam muitas oportunidades para esse cargo, e a maior parte dos controllers estão em cargos de grandes organizações.

O que preciso fazer para me tornar um Controller?

Este profissional precisa ter formação generalista em negócios,ou seja, é importante que este se aperfeiçoe de forma constante, saiba falar outro idioma e atualize suas competências. Uma alternativa, sem dúvidas, é a realização de MBAs, cursos especializados em controladorias, como é o caso do MBA Gestão de Negócios, Controladoria e Finanças Corporativas.

Gostou? Confira estas dicas se você deseja se tornar um Controller

1. O Controller é generalista

Ele saber fazer (e muito bem) a sua função, mas ter conhecimento de um pouco de tudo é fundamental. Por que isso? Porque o controller conversa com todos os departamentos de uma empresa, portanto ele tem que ter bagagem para saber conversar com e sobre todas as áreas.

2. Um Controller não é especialista

Calma! Claro que um profissional da área de controladoria deve ser muito bom e especialista naquilo que faz, mas ele deve agir de forma generalista, pois ele não é, de fato, um especialista em apenas um assunto, mas sim naquilo que ele faz que é controlar a parte financeira da empresa.

3. O Controller tem que conhecer o ramo no qual atua

Este profissional vem de um background financeiro. Como dito ele não é um especialista, mas ao mesmo tempo tem que ter carga de conteúdo específica para a empresa que está, ou seja, ele tem que saber muito bem em qual meio atua a companhia onde trabalha e saber tudo sobre este meio. Isso facilita também na conversa com os demais setores corporativos.

4. Controller deve ter profundo conhecimento na dinâmica de negócio

Como dito, este profissional conversa com todo mundo dentro de uma empresa, portanto ele tem que sentir os momentos da organização para saber criar sugestões, planejamentos e controles certos, para as pessoas certas e no momento certo.

5. Idiomas

A fluência em outros idiomas pode fazer toda diferença dentro da empresa, especialmente dentro daquelas que lidam muito com produtos vindos do exterior. A principal diferença curricular é a fluência na língua inglesa, em decorrência do influxo de capital estrangeiro.

6. Uso do Excel/Power BI

Esta dica pode soar como algo supérfluo, mas, acredite ou não, são poucas as pessoas que sabem usar esta ferramenta de forma avançada. O Excel/Power BI ajuda, e muito, na montagem dos relatórios (que são obrigatórios) e torna mais eficiente os seus resultados.


Fonte: https://blog.ipog.edu.br/gestao-e-negocios/o-que-faz-um-controller/

Etiquetas
Veja mais

Luccas Costa

Formado em Engenharia de Produção, cursando Mestrado em Engenharia de Produção, especialista em Lean Manufacturing e em Solução de Problemas. Movido pela busca de novos conhecimentos e por compartilhar experiências.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar