Ferramentas

Gestão de Risco com o método Bow Tie

A análise Bow Tie é uma maneira esquemática e simples de descrever e analisar os caminhos de um risco, desde as suas causas até as suas consequências. O foco do Bow Tie está nas barreiras entre as causas e o risco e, o risco e as consequências.

A sua aplicação é convidativa, pois se trata de uma representação gráfica de simples compreensão, facilitando a adesão e compreensão dos mais diversos níveis da Organização, pois não necessita de alto nível de especialização para sua utilização. Logo, a correta adoção dessa metodologia, observando-se todas as etapas necessárias ao gerenciamento de uma mudança, tem o potencial de trazer melhorias significativas para a Gestão da Segurança de Processos de uma Organização.

Origem do Bow Tie

O Bow Tie é uma evolução dos diagramas de causa-consequência dos anos 70 e dos diagramas de barreiras dos anos 80. No início dos anos de 1990 o Grupo Royal Dutch/Shell aplicou essa técnica no estudo do desastre PiperAlpha, evento este que pode ser considerado como um divisor de águas para a difusão e amadurecimento dessa metodologia.

Imagem relacionada
Desastre Piper Alpha  (plataforma de Petróleo) foi resultado de uma série de falhas sistêmicas que culminou na morte de 167 pessoas, perda de bilhões de dólares e destruição total da plataforma. O acidente ocorreu em 6 de julho de 1988 após uma série de explosões e incêndios.

O que é o Bow Tie?

A análise Bow Tie é uma maneira esquemática e simples de descrever e analisar os caminhos de um risco, desde as suas causas até as suas consequências. O foco do Bow Tie está nas barreiras entre as causas e o risco e, o risco e as consequências.

O método recebe este nome devido ao formato do diagrama, o qual lembra uma Gravata Borboleta, Bow Tie em inglês.

A metodologia Bow Tie é única na habilidade de analisar e avaliar riscos complexos de uma maneira fácil de visualizar e gerenciar, traduzindo-se em uma alternativa gráfica para tradicionais métodos de análise de risco, como HAZOP (hazard and operability) e “what-if ”. Nela, o evento a ser estudado é posicionado no centro do diagrama, suas causas a esquerda e, seus efeitos a direita, permitindo a visualização das relações entre os elementos do sistema modelado.

Como utilizar?

Resultado de imagem para bow tie gestão de risco

A aplicação do método de análise Bow Tie é realizada considerando os seguintes passos:

1.Um risco específico é identificado para análise e representado como o nó central de uma Bow Tie;

2. As causas do evento são listadas considerando as fontes de perigo;

3. O mecanismo pelo qual a fonte de perigo leva ao evento crítico é identificado;

4. Linhas são traçadas entre a causa e o evento, formando o lado esquerdo da Bow Tie;

5. As barreiras que evitariam que cada causa leve a consequências não desejadas podem ser mostradas como barras verticais cruzando a linha;

6. No lado direito do Bow Tie diferentes consequências potenciais do risco são identificadas e linhas desenhadas para irradiar o evento de risco para cada consequência potencial;

7. As barreiras para consequências são representadas como barras que cruzam as linhas radiais;

8. As funções de gestão que suportam os controles (tais como treinamento e inspeção) também devem ser mostradas sob a Bow Tie e vinculadas ao respectivo controle.

Existem diversas maneiras de se construir um diagrama Bow Tie, como por exemplo a partir da utilização das árvores de falhas e eventos, mas o método mais frequentemente utilizado continua sendo a boa e velha sessão de brainstorm.

Vantagens

A sua aplicação é convidativa, pois se trata de uma representação gráfica de simples compreensão, facilitando a adesão e compreensão dos mais diversos níveis da Organização, pois não necessita de alto nível de especialização para sua utilização.

Logo, a correta adoção dessa metodologia, observando-se todas as etapas necessárias ao gerenciamento de uma mudança, tem o potencial de trazer melhorias significativas para a Gestão da Segurança de Processos de uma Organização.

Fonte: www.portaleducacao.com.br

Tags
Veja mais

Luccas Costa

Formado em Engenharia de Produção, cursando Mestrado em Engenharia de Produção, especialista em Lean Manufacturing e em Solução de Problemas. Movido pela busca de novos conhecimentos e por compartilhar experiências.

Comentários no Facebook

Close