Empreendedorismo

La Casa de Papel e Empreendedorismo

La casa de papel' troca cenários, tem mais dinheiro e beleza, mas ...
A série mais aclamada dos últimos tempos, La Casa de Papel, que é top 1 em diversos países e top 5 no mundo todo traz várias lições para empregarmos no nosso dia-a-dia empreendedor e tenho certeza que você também vai identificar algumas técnicas de gestão inerentes à Engenharia de Produção.

Nas próximas linhas vou destacar o personagem e fazer uma ponte das características positivas ou negativas dele com essas lições que podemos aprender:

Professor

Estratégia: Um exímio líder, inspirador, técnico, resiliente, entendedor da parte técnica, enfim, saber jogar xadrez bem o define. A liderança diverge da ditadura exatamente porque não há medo no processo, mas há respeito. Para conquistar esse respeito é preciso conhecimento, segurança e resultado. Gerir pessoas é definida por muitos como a coisa mais difícil do mundo e quem consegue masterizar essa técnica, brilha!

Rio

Inteligência Emocional: Um dos componentes essenciais para o sucesso. Todos os nossos problemas e traumas devem ser resolvidos através de aconselhamento, mentoria ou terapia para que não comprometa os gatilhos de tomada de decisão ou pode comprometer toda a sua operação na hora que você mais precisa. Não subestime seus traumas!

Berlim

Autoconhecimento: Saber seus limites e se conhecer não estão sobre a mesa de negociação quando o assunto é fazer entregas acima da média. Uma deadline agressiva, recursos limitados e capacidade produtiva são informações que apenas se você conhecer a fundo que você vai poder se comprometer a entregar determinado projeto ou tarefa. Você se conhece profundamente ou apenas superficialmente?

Nairobi

Motivação: Parafraseando Zig Zigler, motivação é igual a banho, você precisa tomar todo dia. Quando tudo parece estar entrando na normalidade e aí a motivação abaixar, não podemos esquecer de nos circundarmos de coisas que tragam pensamento positivo. Brincando um pouquinho com a série, mesmo parecendo que tudo está desmoronando, não esqueça do ouro que você está produzindo. Está quase lá!

Bogotá

Técnica: Toda e qualquer pessoa que faz parte de uma organização tem que entender o mínimo da parte técnica, porém, em algum ponto da pluralidade técnica, você precisa ser referência em algo, em especial, o core business. Durante todo o processo de fundição do ouro foi necessário profundo conhecimento para que houvesse uma liderança nos departamentos e, assim, aumentasse a produção, ganhasse escala.

Helsinque

Execução: Costumo falar que o que diferencia o sucesso do não sucesso de uma pessoa para a outra é a capacidade de execução. Parafraseando Capitão Nascimento, missão dada é missão cumprida, parceiro! Não adianta estudar os cenários, modelar as probabilidades e não colocar hands-on na operação. Um autêntico commander-in-chief está disposto a levar os primeiros tiros do mercado para proteger sua equipe.

Lisboa

Fé: Muitas pessoas assimilam fé a elementos religiosos somente, porém, entendo que fé é um elemento arreligioso. Muitas vezes é preciso confiar no processo desenvolvido, acreditar na equipe e ver o futuro que não é tangível. Os gráficos do Excel podem ficar negativos e vermelhos, mas você desenhou uma visão? Se sim, é necessário acreditar mais que todos, você é o principal responsável por levar essa visão a cabo. Se não, desenvolva-a para ontem!

Palermo

Humildade: A ganância (negativa) que é bem diferente da ambição (positiva), tende a levar a um narcisismo e a uma ego trip que vai te elevar à queda. Sim, sem humildade e sem altruísmo, você compromete a sua equipe e, consequentemente, a sua operação. Não deixe que os prêmios e elogios te tirem a tão preciosa humildade. Não se esqueça das suas origens e quando você não tinha conquistado o que conquistou até agora.

Marselha

Criação de cenários: Talvez o personagem mais importante dessa season, o elemento dos múltiplos planos se transfigura nesse personagem. Para mitigar qualquer risco, sempre trabalhamos com cenários: pessimista, ideal e otimista. Para cada, há pelo menos 1 plano, assim, consegue-se antever problemas e mobilizar recursos. Você já modelou os 3 cenários seus e da sua empresa/startup para o período de COVID-19? 1, 2 ou 3 meses que vai durar o lockdown? Não sabemos, por isso que devemos, pelo menos, modelar algo.

Denver

Zona de Conforto e Alegria: Procurar sempre fazer algo além do esperado e enfrentar as resistências iniciais provenientes do início de um novo processo fazem parte da vida, no entanto, muitas vezes não queremos passar por esse vale para chegar à glória. No Pain, No Gain, baby! Sem contar que embora as tensões envolvidas, uma gargalhada faz bem, recruta menos músculos, melhora a pele e traz mais neurotransmissores tão importantes para esse jornada dolorosa.

Manila

Plano de contenção: Nunca sabemos o que pode dar errado, por essas e outras que é importante durante a modelagem que possamos fechemos as backdoors existentes. Se o pode haver um vazamento numa parte pouca provável da produção, coloque um reforço lá, pois parafraseando Sherlock Homes, o óbvio precisa ser considerado.

Estocolmo

Reinventar-se: Muitas vezes não tivemos o treinamento necessário para gerirmos/executarmos determinada tarefa/processo. A primeira reação é assumir que você não consegue fazer aquela determinada tarefa, certo? Sim e não. A capacidade adaptativa nossa vai nos surpreender muitas vezes onde vamos descobrir um ser humano que não éramos anteriormente. Antes de dizer não, tente, faça como Bill Gates antes de entregar a solução para a IBM, conheça-se, conheça a sua equipe e tire a diferença técnica no braço, estudando o triplo do que uma pessoa que não esteja sob pressão estudaria.

Tóquio

Coragem e Protagonismo: Não adianta planejar, ter autoconhecimento, criar cenários, ter resiliência e ser uma pessoa motivada se você não tiver coragem para executar. Esse elemento falta na maioria das pessoas. Algumas pessoas conseguem executar, mas tem uma enorme dificuldade em começar, pois não tem protagonismo. É nesse momento que separam-se os homens dos meninos e as mulheres das meninas. É o momento de enfrentar seus medos, enfrentar a crise de peito aberto, dar a cara à tapa, não ter medo de juros calculados. Vai para cima!


Gostou? Então não deixe de ler o nosso outro post sobre La Casa de Papel.

Etiquetas
Veja mais

Thiago Lopes

CEO & founder da American Insight, discente da UFRJ - Engenharia de Produção, monitor de empreendedorismo da UFRJ, poliglota, C2 no CEFR, CEO e co-founder do Unbug, CEO & fundador da T&D Insight Consultoria, amo ler, gestão da qualidade, pessoas, inovação, marketing e vendas. Finalista MPE de Competitividade Sebrae 2015, YLAI 2016, Shell Iniciativa Empreendedora 2017, Great Place to Work 2018, finalista Copa do Mundo de Empreendedorismo 2019, participante do Planeta Startup 2019 e Startup Macaé 2019.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar