Engenharia de Produção

Metodologia BSC

Indicadores balanceados de desempenho.

Balanced Scorecards - Metodologia BSC

O sistema de gestão de desempenho Balanced Scorecard (BSC) proporciona uma visão abrangente do desempenho da empresa, pois contempla tanto indicadores financeiros quanto não financeiros. Isso facilita o acompanhamento dos resultados, objetivando alcançar as metas traçadas.

O BSC é composto por quatro perspectivas:

  • Perspectiva financeira: observar como a empresa é vista pelos acionistas;
  • Perspectiva do cliente: considerar a satisfação do cliente;
  • Perspectiva dos processos internos: focar os processos de negócios, que atendem acionistas e clientes;
  • Perspectiva de aprendizagem e crescimento: inovar através de pessoas.

O BSC, portanto, é um conjunto de indicadores que proporciona aos gestores uma visão abrangente, de toda a empresa. Reflete um equilíbrio entre objetivos de curto e de longo prazo, entre medidas financeiras e não financeiras, entre perspectivas interna e externa de desempenho. Por isso, com o tempo, ele deixou de ser apenas um sistema de medição aperfeiçoado, passando a ser um sistema gerencial importante às empresas. As quatro perspectivas do BSC abrangem o sucesso financeiro, a liderança de mercado, a fidelidade do consumidor, o desenvolvimento de capital, o controle dos processos de negócios, dentre outros.

BSC no planejamento estratégico

A estratégia é definida por Oliveira (2007) como a ação formulada e adequada para alcançar, preferencialmente de maneira diferenciada, as metas, os desafios e os objetivos estabelecidos, no melhor posicionamento possível perante seu ambiente. As fases básicas para elaboração e implementação do planejamento estratégico são apresentadas pelo autor como sendo as seguintes:

  • Diagnóstico estratégico: deve-se determinar “como se está”. Essa fase é realizada através de pessoas representativas das várias informações, que analisam e verificam todos os aspectos inerentes à realidade externa e interna da organização;
  • Missão: Deve-se estabelecer a razão de ser da organização, bem como seu posicionamento estratégico;
  • Instrumentos prescritivos e quantitativos: nesta fase, as questões básicas são o estabelecimento “de onde se quer chegar” e de “como chegar à situação que se deseja”;
  • Controle e avaliação: verifica-se “como a organização está indo” para a situação desejada. O controle pode ser definido como a ação necessária para assegurar a realização dos objetivos, metas, estratégias e projetos estabelecidos.

Uma vez definida a estratégia, esta deverá ser implementada e gerenciada na organização. Dentre os modelos de gestão utilizados com esta finalidade, ressalta-se o Balanced Scorecard (BSC).

Segundo seus criadores, o modelo foi concebido, como ferramenta de gestão de mensuração balanceada, apoiada em medida financeira e não financeira, que traduzisse a missão e a estratégia de uma organização em objetivos e medidas tangíveis.

Sua proposta original visava superar as limitações da gestão baseada apenas em indicadores financeiros, ou seja, incorporar novos indicadores capazes de comunicar vetores de desempenho futuro, sob a forma de criação de valor. As principais funções do BSC são:

  • Esclarecer e atualizar a estratégia;
  • Divulgar a estratégia de toda a comunidade;
  • Alinhar as metas das unidades e dos indivíduos com a estratégia;
  • Conectar os objetivos estratégicos às metas de longo prazo e aos orçamentos atuais;
  • Identificar e alinhar as iniciativas estratégicas;
  • Conduzir avaliações periódicas do desempenho para conhecer melhor a estratégia.

Compromisso, trabalho em equipe e melhoria contínua, são chaves para conquistar excelência em qualidade e satisfação dos clientes.

Marcelo Sousa da Silva

Etiquetas
Veja mais

Leandro André

Graduando em engenharia de Produção, apaixonado por inovação, empreendedorismo, gestão e ensinar.

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo
Fechar