Dicas e Curiosidades

O papel da Business Inteligence na Engenharia de Produção

image - O papel da Business Inteligence na Engenharia de Produção

Sendo o Engenheiro de Produção responsável pela área de planejamento e gerenciamento produtivo, logístico e organizacional de uma empresa, dentre outras áreas contempladas, o mesmo precisa estar antenado quanto às tendências de mercado e a análise de informações presentes no seu dia a dia. Uma ferramenta chave, que visa simplificar conteúdos abstratos derivados do processo de análise, coleta e monitoramento de dados para a tomada de decisão é a Business Inteligence, ou Inteligência de Negócio.

Surgida na década de 80, o termo Business Inteligence é resultado do desenvolvimento tecnológico de fonte de dados para processamento, desde anos anteriores, fomentada pelo aumento da competitividade, surgimento de novos nichos e a própria tecnologia. Em 1990, devido o processo de armazenamento de dados e avanços tecnológicos, mais empresas manifestaram interesse pelas soluções de BI, como parte de suas estratégias empresariais. Posteriormente, no início de 2000, várias ferramentas circulavam o mercado, todas tendo como objetivo auxiliar a tomada decisória, promover agilidade comercial, melhorar o feedback com os clientes e acompanhar as tendências.

Aliás, o que é Business Inteligence e porque devemos conhecê-la? De acordo com LAUDON (2013): “é o termo utilizado por vendedores de hardware e software e consultores de TI para descrever a infraestrutura para warehousing, integração, geração de relatórios e análise dos dados provenientes do ambiente de negócio. Tal infraestrutura coleta, armazena, remove e disponibiliza informação relevante aos gerentes (médios e superiores), diretores e executivos da organização.” Portanto, conhecer sobre BI é estar conectado com o mundo. Algumas empresas como Google, Amazon, IBM, Facebook, bem como algumas brasileiras à exemplo da Rede Globo, Nubank, Itaú, Votorantim, já utilizam largamente essa tecnologia baseada em informações quantitativas, e não na mera capacidade dedutiva de seus gestores para avaliar resultados e acompanhar os investimentos realizados, assim como prevendo e gerindo riscos.

Empresas que buscam expansão, processos mais seguros e certificados exigem maior clareza de dados para alinhar estrategicamente seus objetivos e a eficiência operacional. Tendo isto, consecutivamente, elevam a confiança de seus colaboradores e investidores no gerenciamento do ativo e do passivo dos planos de benefícios. Lembrando que todo o processo de mudança para um Sistema de Gestão mais analítico necessita-se de profissionais capacitados, o que gera demanda por esse especialista em nível mundial. A quantidade de vagas ofertadas no mundo está em aproximadamente 37.000, de acordo com o LinkedIn no mês de agosto/2018.

Portanto, aprofundar os estudos na área de BI pode ser uma boa oportunidade para profissionais da área de Produção, já que este mesmo já é bastante familiarizado com controles estatísticos de qualidade, KPIs, etc. Assim, aprender mais sobre essas ferramentas utilizadas em diversas áreas estratégicas pode trazer diferencial profissional e expandir conhecimento, principalmente para aqueles que desejam ingressar no mercado de trabalho que está em constante inovação.

Tags
Veja mais

Klara Medeiros

Estudante de Engenharia, amante de produtividade, gestão organizacional e empreendedorismo. Adora conhecer negócios inovadores, além de ser apaixonada pela transformação digital no mundo empresarial. Gostou do texto? Interaja comigo nas redes sociais!

Comentários no Facebook

Close